Trekking solidário ao Monte Kilimanjaro na África

A palavra Trekking surgiu na África do Sul. Seu significado tem a ver com trilha ou percurso para se fazer a pé. Virou esporte. Alguns usam para apreciar natureza, relaxar, praticar esporte… Outros aliam tudo isso a fazer o bem. Por isso que associei o Dharma há cerca de dois anos com o Gente de Montanha para anualmente fazermos o Trekking Solidário que vai para sua terceira edição.

É incrível como tem empresas que conseguem aliar ganhos financeiros com função social: o Gente de Montanha – empresa focada em produtos e serviços para escaladores – faz um roteiro por ano em que 100% do lucro da iniciativa é repassado ao Instituto Dharma em que sou uma das fundadoras e vice-presidente. Então nós aplicamos esse dinheiro com total transparência em um projeto social nosso que necessita dessa ajuda para que consiga tocar os trabalhos.

A primeira edição foi em 2016 e a rota escolhida foi o Monte Roraima que ficou famoso por ser o lugar sagrado do Comendador (Alexandre Nero) na telenovela Império. O valor arrecadado foi destinado para o sertão do Piauí bancando melhorias para uma das populações mais pobres – e mais acolhedoras que já conheci – do Brasil. Em abril do ano passado foi no Monte Everest. A região tinha sofrido um dos piores terremotos de sua história em 2015. O Dharma construiu uma escola por lá. Com o dinheiro arrecadado nesta primeira edição fizemos reformas na instituição de ensino, compramos materiais escolares, roupas, placas de energia solar (lá não existe energia elétrica) e pagamos um ano de salários de professores. Se você acha que já ouviu essa história, deve ser porque leu os meus textos sobre o documentário “A outra face do Everest”.

E a terceira edição está acontecendo neste momento enquanto escrevo o texto diretamente do continente africano, região onde surgiu o termo trekking. Estamos em 15 pessoas escalando o Monte Kilimanjaro. Trata-se da maior montanha da África e um dos maiores desníveis do mundo. Localizado ao norte da Tanzânia perto da fronteira com o Quênia, tem uma altitude de 5.895m. Lá está situado o Parque Nacional do Kilimanjaro que foi considerado pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade.

Eu e mais um representante do Insittuto Dharma com o pessoal do Gente de Montanha  estamos percorrendo uma rota chamada de Machame. É considerada mais longa que as outras mas possui uma aclimatação favorável à realização de acampamentos. Segundo o site do nosso parceiro, “A rota é na verdade uma grande travessia que se inicia por Machame e termina por Mweka abrangindo pelo menos metade da totalidade do imenso Kilimanjaro. Pela Machame vamos ver de florestas equatoriais, campos de altitude, terreno glaciário, estepes e muito mais!”.

Tal como na primeira edição, o trabalho social será realizado no mesmo local onde o evento está acontecendo. Escolhemos o Kilimanjaro Orphanage Centre e o Kilimanjaro Children Foundation  onde estudam 125 crianças, sendo oitenta residentes no Orfanato e 45 atendidas diariamente na creche. A faixa etária que encontraremos lá é de 03 a 19 anos, em grande maioria de 10 a 15 anos de idade. Faremos atendimentos médicos nos dias que estivermos por lá sendo que se aparecer algum adulto precisando de serviço de saúde, não nos negaremos a atender tendo em vista nosso juramento feito em dia da nossa formatura e também o contexto regional de pouco acesso a esse recurso.

 

Com o dinheiro arrecadado neste trekking, conseguiremos manter os custos das instituições por vários meses. Com uma simples ação. Não é de se pensar o que podemos fazer em um dia da nossa vida para ajudar trabalhos de credibilidade que precisam de ajuda para se manter em qualquer lugar do mundo? Se você está lendo esse texto e achando tudo isso muito bonito, tenha certeza que eu acharei lindo caso você faça algo na sua rua, bairro, cidade, país ou até mesmo mundo ( por que não?) para fazer deste planeta um lugar mais solidário e esperançoso de se viver

 

Agradecimentos.

Gente de Montanha

Instituto Dharma

About the Author

By Karina / Administrator on ago 07, 2018

No Comments

Leave a Reply