Retrospectiva 2017- relembrar e agradecer

Aprendi que a gratidão é um ímã para atrair coisas boas. Nada melhor que começar esse ano relembrando e agradecendo algumas oportunidades que 2017 me trouxe.

Começando o ano de 2017

Logo no começo do ano fui até uma das ilhas Canárias, Lanzarote. Um lugar místico e com lava solidificada por toda ilha, frutos do mar deliciosos e um mar lindo, que atualmente acolhe o 1º museu submerso de toda Europa. Gravamos nossa 1ª matéria do ano lá e foi um sucesso no Fantásticohttp://g1.globo.com/fantastico/noticia/2017/05/na-costa-africana-karina-oliani-visita-museu-submarino-com-300-esculturas.htmlEnquanto isso recebi um convite de uma amiga, que também trabalha na televisão, para um projeto muito especial no Hospital construido pelo próprio Dalai Lama. E logo comecei a organizar a ida de um grupo medico pra lá.Mas no meio do caminho tínhamos o trekking ao campo base do Everest. De novo?! Sim, é verdade que foi a 10ª vez que fiz esse trekking, mas dessa vez foi pelo motivo mais nobre. Juntamente com o Gente de Montanha, nossos parceiros, levamos um grupo de 44 brasileiros pra lá e conseguimos levantar a verba que faltava para equipar a escola que construimos no Nepal em 2016.Foi demais! E tudo isso ainda virou um documentário que foi exibido no maior festival de cinema ao ar livre do Brasil: o Rocky Spirit.https://vimeo.com/226966314Quando esse trekking acabou, fomos até Patle conhecer e inaugurar a escola que construimos. Foi emocionante demais. Passamos alguns dias com a família do Pemba e de lá, eu e ele seguimos pro Tibete pra escalar o Everest. De novo?! Sim, é verdade que já escalamos o Everest juntos em 2013, mas esse ano foi pela Face Norte, a mais técnica e desafiadora.

Topo do mundo novamente

Apenas 10 dias antes de embarcar pro Nepal decidi que escalaria o Everest novamente, chamei o Pemba Sherpa pra ir comigo e levantei os recursos pra toda a expedição. Foi simplesmente inacreditável! Mas quando queremos muito uma coisa até o universo acaba conspirando.Cheguei novamente no topo do mundo acompanhada do meu grande amigo e parceiro de escalada, Pemba e isso virou outra matéria pro Fantástico:http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2017/08/brasileira-sobe-o-everest-e-encara-trecho-chamado-de-zona-da-morte.htmlQuem quiser saber em maiores detalhes como foi essa 2a expedição ao topo do mundo poderá também assistir os documentários “A outra Face do Everest” em breve, no Canal OFF.

México

Retornando ao Brasil já embarquei pro México alguns dias depois pra procurar um fenômeno raro que acontece no fundo de alguns Cenotes em Yucatan: queria gravar um rio submerso no fundo de uma caverna alagada (Cenote) e depois de procurar um pouco, conseguimos! Fiz um dos mergulhos mais espetaculares da minha vida que também virou outra matéria pro Fantástico:http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2017/12/floresta-tem-rede-de-1300-quilometros-de-tuneis-e-cavernas-submarinos.html

Índia

Depois segui pra uma das regiões mais inóspitas do planeta… Quem mora lá define como ” o fim do mundo”, eu e mais 10 voluntários médicos com o mesmo objetivo: ajudar e fazer o bem.Trabalhamos no hospital construido pelo próprio Dalai Lama em parceria com os médicos americanos da Hands on Global. Conheci uma mulher muito inspiradora, uma ativista que dedicou sua vida pra lutar pelo mundo que ela quer, a Valerie Hellerman.Conhecemos monges que nos arrepiaram com apenas um olhar. Fomos recebidos pelo Dalai Lama na casa dele e ele nos agradeceu pelo nosso trabalho e por ter ido atender e ajudar o seu povo. E tudo isso, foi só metade do ano…

Pequena pausa

Ufa, precisei de uma pausa desse agito e tirei 2 semanas de ferias pra aproveitar e ficar com a minha família. Mas se vocês acham que relaxei, erraram! Pegamos um Mitsubishi e demos um giro incrível, em pleno verão europeu passando por Milão, Veneza, San Marino, Ravena, Eslovênia, Croácia e todas suas ilhas mais charmosas, terminando na Bósnia. Que viagem!!! Essa entrou pra historia de todos nós. Mas não se pode dizer que serviu pra descanso.Na sequencia voltei pra Europa, dessa vez pra gravar nos alpes suíços, me desafiar e conhecer as Vias Ferratas mais expostas de lá. Uma paisagem de tirar o fôlego! Comecei escalando uma via mais fácil e sai de lá tendo escalado o grau máximo de dificuldade e exposição da Via Ferrata mais longa da Suíça. Em breve vocês poderão também conferir nas telinhas esse mês…

Algumas surpresas

Ahhh, fui pedida em casamento no meio do caminho. Meu amor, com quem já divido os bons e maus momentos há 7 anos me surpreendeu com um pedido pra lá de romântico e claro que eu disse “sim”.
Voltamos e fui dirigir um vídeo mais que especial pro Turismo de Belize. Juntamente com minha equipe, da Pitaya Filmes, mergulhamos no maior Blue Hole do mundo, fiz snorkel com manatees, conheci cayes paradisíacos com uma agua tão surreal que resolvi aproveitar que estava no paraíso e reafirmar meu “sim” no fundo do mar.
Alguns dias em São Paulo fazendo palestras e já voltei pro Caribe. Bem em meio a época dos furacões e tornados… Mas dessa vez foi para filmar e dirigir um documentário sobre a Carol Schrappe, uma amiga e recordista sul americana de apneia. Ela estava em Bonaire, nas Antilhas Holandesas pra quebrar mais um recorde e conseguiu! Treinou, batalhou , respirou fundo e chegou a incrível marca dos 101 metros de profundidade! Em breve vocês poderão conferir essa matéria no Esporte Espetacular e também no Canal OFF.
Depois disso segui para uma das maiores feiras de Trading no Canadá, fui apresentar os projetos da Pitaya e fechar excelentes parcerias para 2018 no Go Media, em Halifax. Ao terminar a feira segui pra Montereal para conhecer essa linda cidade e depois fui pra uma reunião importante em Toronto.
Voltei e arrumei a mochila (pesadinha diga-se de passagem) pra ir pro 2º Trekking Solidário do ano que arrecadou fundos pro trabalho medico que o Instituto Dharma faz no sertão do Piauí. Em 10 dias subimos o monte Roraima com um grupo de 25 pessoas muito legais. De novo?! Sim, é verdade que eu e o Marcelo já tínhamos subido o Roraima no Carnaval de 2011, mas dessa vez dormimos 5 dias lá em cima e deu pra conhecer todo esse Tepuy com detalhes e ainda conseguimos pagar por todos os medicamentos e fomos direto pro Piauí.
Chegando em Petrolina encontrei o Andrei Polessi, o presidente do Dharma que fundou o Instituto comigo, nossa grande parceira, a Mariana Serra e mais um grupo de 28 voluntários cheios de vontade de ajudar e energia pra dar e vender. Foi lindo: 3000 atendimentos as comunidades mais carentes e necessitadas do sertão num ano de muita seca e fome. Fizemos nossa parte! Espalhamos Dharma e recebemos em dobro!

Para encerrar

Acha que esta acabando?! Não ainda temos uma visita a Etiópia. No Chifre da África, perto da fronteira com a Eritrea e fica o deserto mais quente do mundo. E uma das regiões de maior atividade vulcânica do nosso planeta. Não posso comentar ainda o que fiz por lá mas adianto que foi algo NUNCA antes feito! Também conheci Dallol, um lugar que nem parece desse planeta, absurdamente lindo e lá tive a ideia de começar a dividir esse know how de ser uma das melhores produtoras do mundo de conteúdo de aventuras e expedições com mais pessoas.Então a partir desse ano, a Pitaya Filmes irá ministrar cursos e ensinar os macetes de como fazer vídeos nas suas viagens, ensinado pelos nossos melhores fotógrafos e cinegrafistas.Resolvi compilar tudo de mais legal que aprendi ao longo desses 11 anos de televisão trabalhando com vários profissionais de vários cantos do mundo pra ensinar como gerar um conteúdo audiovisual (foto e vídeo) de alta qualidade nos lugares mais inóspitos desse planeta sem ficar ou colocar outros na mão.Cheguei de um dos lugares mais pobres da África, onde dormimos no chão e ficamos muitos dias sem agua ou banho pra receber o convite do ClubMed para a inauguração de um resort de neve maravilhoso. Andei de snowboard ate as minhas pernas fazerem eu parar, literalmente! A neve estava boa demais, a cia também. O charmoso vilarejo em clima natalino. Foi incrível.Entre tudo isso uma palestra e outra, que honra pra mim poder inspirar pessoas a lutarem pelos seus sonhos e projetos e dar pra elas as ferramentas pra tirar isso do papel e também fazer tudo acontecer! Puma, Banco do Brasil, J&J, Grupo Porsche, entre outras grandes empresas que acreditaram em mim e no meu trabalho.E ai finalmente voltei pra casa pra comprar alguns presentes de natal e ficar com as pessoas que mais importam em todo esse mundo enorme pra mim: minha família.
 Agradecimentos:DeusCanon PumaSpotMotorolaMitsubishi

About the Author

By Karina / Administrator on jan 05, 2018

No Comments

Leave a Reply