Heliski- deslizar sobre a neve e explorar montanhas selvagens

Quando eu falo em heliski, muita gente estranha. E a surpresa fica ainda maior quando eu digo que é esquiar usando um equipamento a mais além do tradicional: um simples e mero… helicóptero! Estavam pensando que eu iria passar pelo Canadá e fazer apenas um passeio contemplando paisagens a exemplo do que relatei na semana passada? (se você não leu, confira aqui). Se é para viajar e não ter momentos de adrenalina extrema, eu nem vou! (risos)

 

O helicóptero passou a ser usado para acessar áreas de montanha extremamente remotas no Canadá nos anos 50. Mas até alguém ter a ideia de criar um esporte usando a aeronave, equipamentos de esqui e neve foi um estalo. Hoje já há toda uma estrutura – sofisiticada por sinal – para orientar e dar suporte aos praticantes de heliski. E o lugar onde fui dessa vez é considerado um dos melhores do mundo para a prática: a região de Purcell Mountains na província canadense de British Columbia.

 

 

Para chegar lá, eu saí de carro de Calgary e peguei quatro horas de estrada. Passava no meio das rochosas canadenses em uma região conhecida como “The Rockies”, absolutamente linda! Assim que eu cheguei em um dos doze lodges do CMH Heli-Skiing para minha temporada de cinco dias de heliski, preparei o meu equipamento para esquiar e fazer snowboarding. Todos os dias eu tinha que esperar a minha vez para embarcar em um dos três helicópteros onde cabiam dez pessoas, mais o guia e piloto em cada um. Para que tudo funcione, o número de esquiadores e snowboarders não pode passar de trinta.

 

 

O helicóptero fica o dia inteiro para lá e para cá, levando e trazendo esses 3 grupos com esquiadores de alto nivel, fissurados para esquiar em uma neve “virgem”, nunca esquiadas antes que também chamamos de “fora de pista”. Esqueça aquela imagem de esqui em estações vendidas no mercado de turismo da pista lisinha e sem obstáculos. A experiência aqui é esqui, digamos “mais selvagem” em razão daquela neve intocada que mais pareciam surfar algodao. É uma delícia deslizar por aquela neve fofa, rodeado daquela natureza perfeita, um lugar maravilhoso… Isso é, sem duvida, uma das coisas que mais gosto de fazer!

 

 

Os guias que estão no helicóptero são experientes e sabem que espírito aventureiro não combina com irresponsabilidade. Eles orientam a gente e fazem alertas com frquencia em caso de perigo e não nos deixam esquiar em áreas de alto risco para avalanches. São mais de cinquenta anos nesse trabalho, a galera daqui sabe bem o que faz o que me deixou mais confiante nas minhas descidas.

 

Brasileiros e neve são dois elementos que não costumam conviver todos os dias, então eu queria aproveitar ao máximo cada momento. Teve um dia até que exagerei: fiquei oito horas direto esquiando, parei 30 mins pra um lanche na montanha mesmo.

Por mais que eu diga que a neve é macia, fofa e que a sensação é a de que estamos flutuando, seja pra quem está de esquis, seja para snowboarders, como eu. O heliski é um esporte que exige demais das pernas. No lodge sempre havia massagista à disposição para ajudar na recuperação muscular. E antes de pegarmos os helicópteros sempre tínhamos sessões de alongamento que são importantíssimas em exercícios físicos com temperaturas negativas. Além de praticantes de heliski também tinha gente que fazia fat bike (uma espécie de biclicleta especial para neve, com rodas bem mais largas) e cross-country skiing (modalidade de esqui que se percorre grandes distâncias no menor tempo possível).

 

Sim, é perrengue em varios momentos. Quem não conhece neve pode achar toda essa situação horrível. Mas quando se entra em contato com ela e se apaixona, tudo flui em uma energia tão intensa que aprendemos como lidar, andar e até mesmo viver com aquele branquinho da paisagem que tanto me faz feliz.

 

Agora vamos pra parte relax de tudo isso? A comida! Quando o tempo estava bom na avaliação dos nossos guias, éramos até incentivamos a montar um pic-nic no meio das montanhas. Dá para imaginar? E quando voltávamos ao lodge dava para ver o misto de cansaço da galera com animação porque os responsáveis pelas nossas alimentações eram chefs renomados na região. Vejam só a fotos!

 

 

 

Quem segue o meu Instagram, sabe essas viagem faz parte de um projeto meu de divulgar e atrair mais brasileiros para esportes no gelo. Além dessas fotos eu levei equipamentos para fazer um filme 360 e tambem imagens 4K para produzir material impressionante para levar “o calor” desses esportes gelados ao nosso país tropical.

 

Essa ida à British Columbia não foi a primeira vez que pratiquei heliski, mas posso dizer que foi a melhor semana do esporte que tive na vida!

 

 

Gratidão, CMH Heliski!

About the Author

By Karina / Administrator on abr 20, 2018

No Comments

Leave a Reply