De bobos os Vikings não tinham nada!

Imagine dormir dentro de um cubo de gelo a menos 4 graus! Parece loucura? Congelou só de pensar? Mas tudo nessa vida é só uma questão de referência mesmo né… Construções de abrigos de neve são extremamente aconchegantes quando a temperatura externa está por volta dos 30ºC  negativos… E os esquimós sabem disso!

Desde que assisti uma matéria sobre as construções mais inusitadas do mundo na tv à cabo tinha o sonho de dormir um dia em um Hotel de Gelo. Eles são verdadeiras obras de arte e um super desafio pros seus engenheiros! Imagine que esse hotel só pode existir no inverno e há uma temperatura da neve ideal para ele começar a ser construído. Sem isso, suas paredes poderiam colapsar a qualquer momento já que o gelo não teria a estabilidade necessária para manter um Snowhotel em pé o inverno todo.

Karina Oliani - Noruega

Cada quarto tem uma cama, um desing e é esculpido especialmente para essa temporada. Assim que a primavera chegar o hotel vira agua e todos os hóspedes e funcionários são obrigados a se retirarem do que um dia foi um lindo castelo de gelo. Tão fugaz quanto espetacular foi nossa estadia em Kirkenes, um dos poucos vilarejos do mundo que proporcionam essa experiência aos seus hóspedes aventureiros. Mais uma vantagem de se visitar a Noruega no inverno.

A chegada à Kirkenes já é surpreendente! O avião não tem um trem de pouso normal, ele tem esquis, porque o pouso é no gelo. Alguns minutos num snowmobile e chegamos em um vasto campo branco. A gente nem imaginava que estávamos em cima de milhões de litros de água e que alguns centímetros abaixo de nossos pés havia um oceano!!

Karina Oliani - Noruega

Karina Oliani - Noruega

“Hora de pegar o jantar”, disse o motorista! Nós olhamos espantados… Como “pegar o jantar”? Vimos ao nosso redor e não havia sequer um sinal de vida. Mas logo ele começou a tirar algumas ferramentas bem estranhas do rack da sua moto de neve. Um parafuso gigante, um grande gancho e um tipo de serra foram entregues à nós.

Não demorou muito e conseguimos penetrar a grossa capa de gelo que nos sustentava. Bem ali embaixo tinham alguns cabos conectados a algumas “gaiolas” , tipo os manzuás que os jangadeiros do nosso nordeste usam pra pescar lagostas. Não foi nada leve içar essas armadilhas. Mas isso era um bom sinal, elas estavam repletas da minha carne preferida de todo esse planeta: o famoso King Crab.

Karina Oliani - Noruega

A pesca do King Crab é comum em Kirkenes. No inverno, funciona através da perfuração do gelo nos fiordes congelados, para onde esses animais vão. Já no verão, os caranguejos saem dos fiordes em direção ao mar, onde a pesca é feita de barco.

Karina Oliani - Noruega

Com alguns caranguejos na garupa fomos de snow-mobile  para uma cabana a beira do fiorde. Os caranguejos pescados foram pra panela apenas com  água e sal e alguns minutos depois uma das melhores refeiçoes da minha vida estava pronta. Eu comi King Crab com limão, com manteiga derretida, puro e com todos os molhos que tinha direito. Comi tanto que em um momento o Marcelo se assustou. Alguns minutos depois ele se irritou! Mas era mais forte que eu, como disse e sem exagerar: “uma das melhores refeições da minha vida”.

Karina Oliani - Noruega

Karina Oliani - Noruega

Estava tão bom que tínhamos até esquecido da hora! Hora de se recolher à nossa suíte gelada. Na recepção do hotel nos foi solicitado que separássemos todos  pertences que usaríamos para passar a noite (objetos de higiene pessoal, roupa, dinheiro), pois como a recepção fecha pela noite, só veríamos nossa mala no dia seguinte.

Confesso que estava adorando tudo isso. Não é a toa que ficar nesse hotel de gelo foi uma considerada como uma das melhores aventuras na Revista National Geographic de 2012.

Karina Oliani - Noruega

Entramos nos 23 quartos e escolhemos uma suite linda! A luz azulada dava um toque especial ao cisne esculpido nos pés da nossa cama. Mas se vocês acharam que a gente já deitou no gelo se enganam! Nosso hotel tinha o maior ice-bar da Noruega! Nesse bar garanto que não tem problemas de seu drink não estar na temperatura certa. As taças e os copos de gelo fazem sua parte! E os bancos são cobertos com peles de animais que um dia já alimentaram aquelas pessoas.

Karina Oliani - Noruega

Terminando o drink fomos orientados como dormir. Eles nos deram uma roupa térmica, meias de lã, um saco de dormir e um lençol. Ahhh que noite especial, mas o romance fica pros dias de cama convencional…

Karina Oliani - Noruega

 

 

Para maiores informações:

Site Visite Noruega

Facebook Visite Noruega

Instagram Visite Noruega

Twitter Visite Noruega

About the Author

By Karina / Administrator on jul 14, 2015

No Comments

Leave a Reply